Radialistas debatem liberdade de expressão

Radialistas debatem liberdade de expressão
ONG critica os excessos em processos judiciais contra comunica
Radialistas debatem liberdade de expressão (Fotos: Sindicato dos Radialistas)

Profissionais dedicados, mas também amarrados pelas dificuldades que encontram em decorrência da influência de autoridades e políticos envolvidos diretamente em crimes contra a liberdade de expressão no Brasil. Esta realidade está sendo retratada no Encontro de Radialistas de Sergipe, promovido pelo Sindicato dos Radialistas, evento que está acontecendo em Aracaju com participação de representantes da ONG Artigo 19 e parceria da Federação dos Radialistas do Brasil (Fitert).

A relações públicas Júlia Lima, que trabalha na área de pesquisa e análise do Programa de Liberdade de Expressão da ONG Artigo 19, chama a atenção para os desafios que os comunicadores enfrentam no Brasil e revela que em todo o país se percebe o envolvimento de autoridades e políticos em crimes contra a liberdade de expressão. Ela observa que, como ocorre em todo o país, em Sergipe há profissionais dedicados, porém limitados pela influência política e econômica em emissoras de rádio, que acabam subordinadas ao controle ideológico dos próprios donos destes veículos de comunicação.

Comunicadores: processos judiciais para silenciar a imprensa

Já a advogada Camila Marques, que atua no Centro de Referência Legal em Liberdade de Expressão e Acesso à Informação da Artigo 19, não esconde a preocupação com o volume de processos judiciais movidos contra os comunicadores brasileiros. “Os processos judiciais visam, de forma clara e direta, silenciar as vozes importantes para o sistema democrático”, analisa a advogada. “E vemos que a maioria destes processos é provocada por pessoas públicas”, diz.

O coordenador José Antonio de Jesus, coordenador da Federação dos Radialistas, observou que a garantia pela liberdade de expressão no país tem se tornado “uma luta árdua” no Brasil. “As empresas dizem que dão liberdade, mas a liberdade que elas oferecem é a da pergunta direcionada. E qual o formato de liberdade de expressão que queremos? Queremos a liberdade de expressão em sua essência, de forma que o povo e a sociedade possam se expressar e estamos trazendo este debate para o interior da categoria que faz a comunicação, mas não tem a liberdade de expressão”, ressaltou.

O presidente do Sindicato dos Radialistas de Sergipe, Fernando Cabal, ressaltou que o evento tem como principal objetivo promover a capacitação profissional dos radialistas que atuam em solo sergipano e orientá-los a evitar futuros processos judiciais no exercício profissional.

Por Cássia Santana

Check Also

Defensoria Pública solicita informações à Energisa sobre método de corte de energia por recuperação de consumo

A Defensoria Pública do Estado de Sergipe, por meio do Núcleo do Consumidor, expediu ofício ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.