Prefeitura de Socorro inicia pagamento do piso salarial dos professores no mês de junho

Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, por intermédio das Secretarias da Fazenda e da Educação, inicia, a partir de 1º de junho, o pagamento do piso salarial dos professores municipais.  O reajuste corresponde ao aumento de 13,01% e o valor salarial passa de R$ 1.697,39 para R$ 1.917,78. A medida atende a uma determinação do Governo Federal e já foi aprovada pelo Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Sergipe – Sintese.

“O Sintese entendeu o grande esforço feito pela gestão municipal e aprovou o piso em assembleia com a categoria. O pagamento será feito no mês de junho, como forma de valorização do trabalho dos professores. É importante ressaltar que, desde 2010, a prefeitura vem pagando o piso sem quebrar a carreira dos professores”, destacou o secretário municipal da Fazenda, Carlos Américo.

O secretário explica ainda que, o pagamento salarial referente ao retroativo de 01 de janeiro a 31 maio de 2015 será realizado em 1º de novembro. “A questão também foi abordada e aprovada pelos professores municipais.  Essa medida tem em vista o cumprimento do piso dos professores e também da Lei de Responsabilidade Fiscal por parte do Município”, acrescentou.

 

Valorização

Para o secretário de Educação Carlos Cunha, a medida comprova o esforço da gestão em manter a valorização dos professores que atuam em Nossa Senhora do Socorro. “A prefeitura concede o reajuste salarial em todos os níveis de formação. Com isso, não há quebra da carreira do professor”, ressaltou.

A notícia agradou aos magistrados, conforme afirma Nilson Abílio. Professor há dez anos, ele diz que foi um grande avanço para a categoria esse reajuste, pois demonstra um compromisso da gestão municipal com os professores. “Muitas prefeituras não estão honrando com o compromisso. Aqui em Socorro, a prefeitura faz questão de pagar corretamente”, declarou.

Check Also

Havan vai inaugurar loja em Aracaju no dia 17 de junho

Havan vai inaugurar loja em Aracaju no dia 17 de junho ECONOMIA em 8 jun, 2021 ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.