Moradores do Santa Maria recebem programa ‘Minha Comunidade Segura’

Iniciativa do Governo do Estado em parceria com Prefeitura de Aracaju tem como objetivo desenvolver iniciativas de prevenção à violência por meio da integração de diversos setores, como saúde, esporte e educação
Fotos: André Moreira
Mais fotos aqui.

Os moradores do Santa Maria compareceram em peso neste sábado, 20, ao lançamento oficial do programa ‘Minha Comunidade Segura’, que tem como objetivo desenvolver iniciativas de prevenção à violência por meio da integração de diversos setores, como saúde, esporte e educação, e através de parceria entre Governo do Estado e Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA). O vice-governador Belivaldo Chagas participou do evento, que ocorreu na Escola Estadual Albano Franco, e ofereceu diversos tipos de serviços à população.

A doméstica Maria Cristiana Brás Marinho chegou ao colégio logo cedo neste sábado para aproveitar todas as ações desenvolvidas pelo ‘Minha Comunidade Segura’ em seu bairro. “Vim para tirar minha carteira de identidade, que já venceu. Essa iniciativa é muito boa para nós da comunidade. Gostei bastante, pois movimenta a área, ajuda as pessoas a terem acesso aos documentos, e promove diversão para a população. Estou adorando e quero participar de tudo o que estiverem oferecendo. O governo com certeza acertou em trazer esse programa para cá”.

Idealizado pela Casa Civil e pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), o ‘Minha comunidade Segura’ visa à promoção da cidadania entre os jovens moradores de localidades e seus familiares nos bairros que apresentaram, em 2016, os maiores dados estatísticos de vulnerabilidade social em Aracaju: Santa Maria, 17 de março e adjacências, e Santos Dumont.

“Aqui estamos reunidos com um programa de fundamental importância para todos e para a comunidade. É importante que a população se atente que é através dela que as mudanças podem acontecer. Sei da importância da Educação e sei que alunos e professores devem se reunir sempre para falar sobre segurança. E estamos aqui também porque alguém lá atrás deixou de fazer seu dever de casa. Para melhorar a questão de violência é preciso prevenção. Se entendermos isso, diminuiremos a criminalidade. Devemos estar unidos e a escola tem que funcionar de forma aberta, acolhendo a comunidade e em consonância com alunos e professores. E em nome de Jackson Barreto quero agradecer pelo apoio e união de todos que estão aqui hoje. Unidos, governo, prefeitura e população, é possível fazer com que índices de criminalidade diminuam”, declarou Belivaldo Chagas em conversa com a população.

O programa implementado no Santa Maria é dividido em cinco projetos, tendo como uma das portas de entrada o ‘Vivendo a Cidadania’, que encabeça o evento deste sábado, e oferece aos moradores serviços como emissão de carteiras de identidade (RG) e de trabalho, realização de atividades esportivas, culturais, exames, além de palestras com temas ligados à segurança.

Para a dona de casa Maria Luzinete Jesus, o programa é muito proveitoso. “Essa iniciativa que está acontecendo aqui hoje é legal. Fiz exames, gostei e fui bem atendida. Acho prático poder ter esse tipo de atendimento perto de casa e considero importante ter acesso a eles para verificar como está minha saúde. Tem muita gente que não pode se locomover para posto de saúde e pode fazer aqui mesmo exames e outros procedimentos de saúde, o que é muito bom”.

Já a catadora de materiais recicláveis, Edileuza da Silva, acredita que o ‘Minha Comunidade Segura’ foi bem recebido pela população. “A comunidade gostou tanto, que lotou a escola. Estou muito feliz por estar aqui. Acredito que o Santa Maria está sendo valorizado com essa iniciativa, que é ótima, pois podemos tirar documentos e fazer exames de graça. É uma oportunidade interessante, pois é algo oferecido perto de casa”, opinou.

O ‘Minha Comunidade Segura’ integra ações de diversas secretarias do Governo do Estado e da Prefeitura de Aracaju, que se engajam com a comunidade, a qual participa por meio de sua comunidade escolar, igrejas, associações de moradores, agentes de saúde e iniciativa privada para diminuir os indicadores de crimes violentos letais e intencionais.

Com seis de meses de execução, a expectativa é de que os índices de violência no Santa Maria e demais localidades alvo reduzam sensivelmente. Após o trabalho inicial de cidadania, as escolas participantes passarão a receber quinzenalmente ações do ‘Minha Comunidade Segura’ por parte das secretarias e órgãos e parceiros envolvidos.

Presente no lançamento oficial do programa, a vice-prefeita Eliane Aquino comentou sobre os objetivos que a iniciativa almeja alcançar com a realização do ‘Minha Comunidade Segura’. “Hoje, através da PMA e do governo, estamos mais uma vez chegando nessa comunidade. Daqui para frente teremos responsabilidade de fortalecer cada vez mais essa população, incluir nossos jovens em projetos, diminuindo analfabetismo, aumentando qualificação profissional e as práticas esportivas. Estamos aqui com vários órgãos pensando o bairro com vocês. E esse é só o início. Depois de algum tempo estaremos comemorando as mudanças ocorridas aqui”.

A superintendente executiva da Casa Civil, Conceição Vieira, conta um pouco sobre o processo de formação do ‘Minha Comunidade Segura’ e os frutos que ele pretende gerar. “Desde fevereiro estamos nos reunindo para organizar esse programa. Queremos nos unir com todos os que querem a melhoria da qualidade de vida desse bairro. E hoje é um sonho que está sendo realizado de muitas mentes e vários corações. Esperamos daqui a seis meses apresentar resultado com baixa dos índices de violência daqui. E quero dizer que voltaremos de 15 em 15 dias para realizarmos trabalhos na praça. Acreditamos que esse será um trabalho de sucesso e estamos de mãos dadas a serviço da comunidade”.

Com o objetivo de aproximar a polícia da comunidade, duas unidades móveis de policiamento ao cidadão foram entregues neste sábado durante o lançamento do programa. Os veículos se destinarão a fortalecer as ações de prevenção à violência. Uma unidade é inteiramente nova e a outra já estava instalada no Santa Maria, mas passou por completa manutenção para atender à nova demanda. O valor de cada base é de R$ 149.500, totalizando R$ 299.000.

Além dessa entrega de viaturas, Belivaldo Chagas autorizou a abertura do processo licitatório para reforma da quadra poliesportiva com cobertura da Escola Albano Franco. A obra está estimada em R$ 861.614,86 e contemplará, dentre a totalidade dos serviços, a execução da cobertura com telhamento de alumínio, construção de mureta e instalação de alambrado e de equipamentos esportivos (traves, postes e rede para vôlei, tabelas para basquetebol).

‘Minha Comunidade Segura’

A população do Santa Maria, além dos demais serviços já citados, teve acesso hoje a palestras sobre prevenção, redução do uso de drogas, e combate à violência entre estudantes. Na escola são emitidas carteiras de identidade, de trabalho e identidade jovem e realizadas inscrições no Cadastro Único do Bolsa Família. São disponibilizados serviços de atendimento de saúde, como aferição de pressão, serviços de atendimento à mulher e de prevenção e saúde bucal, teste glicêmico, teste de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e aferição de Índice de Massa Corporal.

O ‘Minha Comunidade Segura’ faz parte do Plano Estadual de Segurança Pública e compreende ações relacionadas à segurança, à saúde, educação, inclusão social, esporte e lazer. O público-alvo do Programa é formado por jovens com idade entre 15 e 29 anos e seus familiares. Futuramente o programa será levado a outros 10 municípios do interior, definidos conforme os critérios de violência e vulnerabilidade.

Presenças

Acompanharam o evento os secretários de Estado da Segurança Pública, João Eloy, Esporte, Antônio Hora; superintendente executivo da SSP, coronel Andrade; comandante do policiamento da capital, Vivaldy Cabral; delegada geral Katarina Feitoza; e o vereador Bigode.

Check Also

Havan vai inaugurar loja em Aracaju no dia 17 de junho

Havan vai inaugurar loja em Aracaju no dia 17 de junho ECONOMIA em 8 jun, 2021 ...