MONTE ALEGRE: Terreno penhorado à Caixa impede moradores de obter escrituras residenciais

Denuncia denunciaRecord2

 

As terras ficam nas adjacências da Avenida Nossa Senhora da Glória com Rua João Alves Filho, no logradouro conhecido como Rua do Posto.

 

Vários moradores dessa localidade têm procurado a prefeitura municipal para solicitar, junto ao município, escrituras de residências. Em resposta, o departamento de obras e urbanismo, através de um levantamento, constatou inconsistência de legitimidade da propriedade da área solicitada.

A prefeitura informou que a respectiva área se encontra gravado de ônus, ou seja, alienado por motivos de dívidas com a Caixa Econômica Federal e que não pode realizar qualquer tipo de guia como ITBI e IPTU.

 

denuncia 01 monte            denuncia 02 monte

De acordo com os documentos apresentado à imprensa, as terras foram alienadas por conta de um empréstimo feito pelos empresários Marinês Silva Lino Pereira, que é pré-candidata a prefeita em Monte Alegre, e seu esposo José Luciano Lino.

O empréstimo adquirido pela família ultrapassa o valor de dois milhões de reais e fez com que a área fosse averbada para fazer constar a consolidação da propriedade em favor da Caixa Econômica Federal.

Mesmo assim, com todo esse impasse junto ao banco, a família vendeu em lotes para a construção de casas particulares. E o que mais impressiona é que os devedores não se atentaram a esse detalhe e acabaram adquirindo um bem alienado.

Há alguns meses, um morador foi preso em flagrante pelo delegado Samuel Oliveira com documentos falsos no cartório do município. A denúncia foi feita pelos funcionários do próprio cartório de ofício que desconfiaram da procedência da documentação.

Os moradores lesados estão à espera de uma determinação da Caixa Econômica e temem perder suas respectivas residências. Eles alegam que foram vítimas de um acordo celebrado com má fé e que acionarão a justiça para responsabilizar os autores e garantir a segurança jurídica, em especial os imóveis construídos nessa área.

Em entrevista a Xodó FM, Luciano Lino – o esposo da pré-candidata – afirmou que essas denúncias têm teor político e que se sente tranquilo quanto ao que está ocorrendo.

 

foto denuncia 10         foto denuncia 10.2

 

No entanto, segundo secretário Epitácio Donato, a Polícia Federal está com uma investigação em curso para averiguar as irregularidades nesses acordos de vendas de terras. Para Donato, enquanto a Caixa não der uma posição jurídica a respeito desse problema, os moradores permanecerão sem efetuar documentos do imóvel.

foto denuncia 10.11       foto denincia 10 13

Por :  welder ban silva <ban.magera@hotmail.com>

 

Check Also

Presidente da Câmara de Canindé  Adilson Galindo destaca atuação de vereadores na pandemia e ações de conscientização

A atuação dos vereadores canindeenses  nas ações de enfrentamento e combate à pandemia da Covid-19 foi ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.