Gasolina deve sofrer novo aumento já na primeira quinzena de dezembro

Para o Sindipetróleo, os postos já vêm sofrendo impacto com o aumento dos preços dos combustíveis realizados pelas distribuidoras, que comumente repassam reajustes gerados pela pauta também.

Hoje, a gasolina comum está custando R$ 3,69 (em média) e o álcool R$ 2,49 (média) na capital. Esses valores devem sofrer aumentos entre os R$ 0,05 (no caso do álcool) e R$ 0,03 (no caso da gasolina), pela sugestão do Confaz, mas, na prática, os donos de postos devem subir R$ 0,10 e R$ 0,05 nos respectivos combustíveis devido a outros fatores.

Os valores da tabela servem originalmente para compor a base de cálculo de aplicação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), como sempre frisa o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis de Mato Grosso (Sindipetróleo), pois a legislação brasileira proíbe o tabelamento de preços, mas os donos de postos usam esse como um dos principais índices de recomposição de preços. Assim, os novos valores devem chegar aos postos ainda no último mês de 2015.

As demais motivações para a alta nos preços dos combustíveis são o repasse do aumento do dólar e de seu impacto no custo de produção do etanol e a recente autorização da Petrobras para reajuste nos valores de venda da gasolina, do gás e do óleo diesel. O pessoal do economês chama a junção de todas essas variáveis de preço médio ponderado.

O Sindipetróleo justifica os aumentos lembrando a alta contínua nos custos de operação de toda a cadeia de circulação dos combustíveis desde o começo do ano. Lembra também que os donos de postos estão sofrendo, como todos os setores, os efeitos da crise econômica e política atravessada pelo país.

Check Also

Havan vai inaugurar loja em Aracaju no dia 17 de junho

Havan vai inaugurar loja em Aracaju no dia 17 de junho ECONOMIA em 8 jun, 2021 ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.