AL vai questionar afastamento de deputados

lucianoDepartamento jurídico da Assembleia está analisando decisão

O Departamento Jurídico da Assembleia Legislativa já está mobilizado para recorrer da decisão do desembargador Roberto Porto, do Tribunal de Justiça de Sergipe, pelo afastamento dos deputados estaduais Augusto Bezerra (DEM) e Paulo Hagenbeck Filho, o Paulinho das Varzinhas (PT do B), e das respectivas assessoras Eliza Maria Menezes e Ana Cristina Varela Linhares.

O deputado estadual Luciano Bispo (PMDB), presidente da Assembleia Legislativa, chegou a ficar irritado com jornalistas diante das informações que circularam nos bastidores de que havia mandado de prisão contra as duas assessoras dos parlamentares. “Não existe prisão, isso é mentira”, reagiu, com impaciência e nervosismo.

Realmente, conforme a decisão do desembargador, a determinação está restrita ao afastamento dos quatro servidores públicos, sem qualquer pedido de prisão. “O jurídico está estudando e deverá recorrer”, disse o deputado Luciano Bispo, que logo se afastou dos jornalistas que buscavam informações sobre a determinação judicial.

Com a saída do presidente, o diretor de imprensa da Assembleia, Marcos Aurélio Costa, tomou para si a responsabilidade de responder aos questionamentos dos jornalistas, revelando que o Poder Legislativo não tomou conhecimento dos detalhes contidos na ação judicial movida pela Procuradoria Geral de Justiça contra os parlamentares e que tramita em segredo de justiça no âmbito do Tribunal de Justiça de Sergipe. De acordo com a decisão, os dois deputados e as assessoras deverão permanecer afastados das funções públicas durante a fase da instrução processual.

Por Cássia Santana

Check Also

Presidente da Câmara de Canindé  Adilson Galindo destaca atuação de vereadores na pandemia e ações de conscientização

A atuação dos vereadores canindeenses  nas ações de enfrentamento e combate à pandemia da Covid-19 foi ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.