Secretário de Meio Ambiente e promotora do MPE visitam obra da estação elevatória de tratamento de esgoto de Itabaiana

Na manhã desta quarta-feira, 9, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Olivier Chagas, visitou, ao lado da promotora do Ministério Púbico Estadual (MPE), Cláudia Calmon, as obras da estação elevatória de tratamento de esgoto do município de Itabaiana, na região Agreste.

A obra está inserida no Programa Águas de Sergipe, coordenado pela Semarh, fruto de convênio com o Banco Mundial, cujo investimento da primeira etapa, que já está concluída, ultrapassa a cifra dos R$ 23 milhões. A segunda etapa está em processo licitatório e consiste na implantação do sistema de esgotamento sanitário e interligação das redes à estação elevatória. Uma vez concluída, todo problema histórico de inundações em épocas de chuvas na região central de Itabaiana será sanado. Além disso, a intervenção ajudará a despoluir o Açude da Marcela, já que o esgoto da cidade será tratado antes de desaguar na represa.

 

Para o secretário Olivier Chagas, a conclusão da estação de tratamento é o início para transformar a cidade serrana em modelo para todo o Estado. “Estamos dando o primeiro passo para fazermos verdadeiramente o tratamento de esgoto de Itabaiana e começarmos o processo de despoluição do Açude da Marcela. A obra está concluída nesta primeira etapa e nós já em estamos em processo de licitação para a segunda. São mais de vinte e três milhões de reais que o Estado está investindo aqui. Obras de esgotamento sanitário e de saneamento básico são essenciais e nós estamos começando a resolver o problema. Isso aqui é um passo muito importante”.

 

A promotora Cláudia Calmon ficou encantada com a grandiosidade da obra e classificou a ação do governo como benéfica para despoluir o açude. “A obra é extremamente importante. Nós sabemos que todo esgotamento da cidade não era tratado e, a partir de agora, foi dado um primeiro passo que contempla toda a cidade em etapas. Já foi feita a primeira etapa e, posteriormente, a segunda, que está em licitação, será iniciada. Nós teremos o Açude de Marcela, finalmente, limpo, e é justamente um manancial onde há captação de água para nós consumirmos e essa qualidade da água vem sendo comprometida em razão da poluição”, disse ela.

 

A promotora fez questão ainda de elogiar o trabalho da Semarh pela preservação do meio ambiente. “A estação é muito importante, não somente parra o meio ambiente, mas para a saúde da população de Itabaiana. O meio ambiente, agora, está sendo valorizado. É um projeto maravilhoso da Semarh e já foi pensado para o futuro crescimento da cidade”.

 

O coordenador da Unidade de Administração do Programa Águas de Sergipe (Uapas), Everton Teixeira, explica que as obras de esgotamento sanitário em Itabaiana fazem parte do componente 3 do programa, executadas pela Deso e que trarão qualidade de vida à população.

 

“Parabenizo a região que vai ganhar um equipamento dessa natureza e que, se ainda não neste momento, porque ainda faltam algumas obras complementares e interligação de redes, num momento oportuno, essas fragilidades em termos de tratamento de esgoto desaparecerão, dando qualidade de vida à população, com um adendo de ajudar a limpar o Açude da Marcela”.

 

Também acompanharam a vista o técnico industrial da Deso, José Graciliano; o chefe do Departamento Financeiro da Semarh, Marcelo Barberino; o coordenador de Engenharia da Uapas, Renato Sierra.

 

Programa Águas de Sergipe

 

O Programa Águas de Sergipe visa a melhoria da qualidade da água e práticas de gestão da bacia hidrográfica do rio Sergipe, coordenado pela Semarh, com a interveniência de outros órgãos como as Companhias de Recursos Hídricos e Irrigação (Cohidro) e de Saneamento (Deso), além da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro).

 

O conjunto total de financiamento gira em torno de US$ 117 milhões, os quais US$ 70 milhões financiados pela instituição bancária global e US$ 46 milhões de contrapartida do Estado, já honrados.

 

Com os recursos assegurados pelo banco, de lá para cá estão sendo realizadas intervenções especialmente em tratamento de esgoto, irrigação, drenagem e resíduos sólidos, com cerca de 80 ações em diversos municípios interligados à bacia do Rio Sergipe, fazendo do programa um dos mais importantes em execução dos últimos tempos no Estado, o pupilo do governador Jackson Barreto e do gestor da Semarh, Olivier Chagas, grandes entusiastas do programa.

 

Fotos: Edinaldo Nascimento/Semarh

Check Also

Edvaldo enviará para Câmara projeto que revoga aumento de 30% do IPTU

17/08/2017 – 13h05 Comissão foi recebida no gabinete do prefeito (Fotos: Marco Vieira) Edvaldo recebe ...