Educação Inclusiva: Prefeitura celebra o Dia Internacional da Síndrome de Down com a oferta de um ensino de qualidade

 

O Dia Internacional da Síndrome de Down é comemorado mundialmente no dia 21 de março. A Prefeitura Municipal de Nossa Senhora do Socorro, por meio das ações e iniciativas implementadas pela Secretaria Municipal de Educação (Semed), celebra a data somando esforços para oferecer uma educação de qualidade e promovendo a inclusão dos 13 estudantes com Síndrome de Down matriculados na Rede Municipal de Ensino.

A secretária municipal de educação, professora Josevanda Mendonça Franco, destaca que a assistência prestada aos estudantes cumpre tanto o que determina a Legislação, quanto as diretrizes do Ministério da Educação (MEC). “O nosso compromisso é em fortalecer a Educação Inclusiva. Nesta perspectiva, é imprescindível reforçar que apenas garantir o acesso e a permanência do aluno na escola não significa que este processo seja efetivo. Para além do acesso e permanência, precisamos assegurar que o estudante consiga evoluir”, aponta a secretária.

De acordo com Josevanda Mendonça Franco, o trabalho da Semed é pautado no respeito das necessidades individuais, assim promovendo as condições para que as crianças e adolescentes se desenvolvam plenamente.

Acompanhamento dos estudantes com Síndrome de Down

A coordenadora da Educação Inclusiva, professora Ana Maria dos Santos, explica que além do apoio escolar e atividades nas salas de recursos multifuncionais, os estudantes são atendidos no Núcleo de Atendimento Educacional Especializado (NAEE).

“Todos os alunos com Síndrome de Down matriculados na Rede Municipal são atendidos pelos profissionais do NAEE. Disponibilizamos o acompanhamento com psicólogo, fonoaudiólogo, psicopedagogos, professores de atendimento educacional especializado e ofertamos também a estimulação precoce. As atividades realizadas no Núcleo otimizam a aprendizagem dos alunos no ensino regular”, declara, ao informar que o NAEE atende, no contraturno escolar, 160 discentes com deficiência e transtornos.

Ainda de acordo com a coordenadora, os profissionais que atuam na Educação Inclusiva são altamente preparados e comprometidos. “A Semed se preocupa em ofertar formações continuadas para esses profissionais. Dessa maneira, promovendo melhorias contínuas na prestação dos serviços educacionais”, adiciona Ana Maria dos Santos.

Pais elogiam as ações da Semed

A dona de casa Maria Irailde Aragão, é mãe de Nadson Aragão da Silva, 16 anos, estudante do 9° ano, da Escola Municipal José do Prado Franco. “Meu filho tem Síndrome de Down e desde os 2 anos de idade ele frequenta o NAEE. Os profissionais são ótimos, reconheço que com o acompanhamento Nadson passou a interagir mais e identifico também avanços no desenvolvimento”, disse.

O jovem não disfarça a alegria e empolgação ao comentar sobre as atividades que participa e os amigos que conquistou no NAEE. “Já fiz muitas amizades e aprendo muito com as atividades que as tias passam e tenho um imenso carinho por todos”, disse, ao elogiar a equipe do Núcleo.

A dona de casa Josefa Batista dos Santos, mãe de Arthur Afonso Batista dos Santos, 9 anos, aluno da Escola Municipal Rosalvo Queiros, relembra que o seu filho frequenta o NAEE desde os três anos de idade. “Esse acompanhamento colabora de maneira significativa no desenvolvimento e no comportamento do meu filho. Arthur era muito agitado e esse aspecto melhorou muito”, apresenta.

Melhoria dos serviços prestados aos estudantes com deficiência

A assessora técnica, professora Sandra Baldin, salienta que a Semed está promovendo uma reestruturação da Educação Inclusiva. “Procuramos implementar ações com objetivo de prestar um apoio ainda mais eficaz as equipes diretivas, docentes e aos familiares. O intuito é oferecer uma Educação Inclusiva de qualidade”, anuncia.

Dia Internacional da Síndrome de Down

Neste ano, o tema do Dia Internacional da Síndrome de Down é “Ninguém fica pra trás”. A escolha da data, 21 de março, faz alusão aos 3 cromossomos no par número 21, característico das pessoas com Síndrome de Down. A data está no calendário oficial da Organização das Nações Unidas (ONU) e tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da luta pelos direitos igualitários.

Check Also

“Sou o candidato das mudanças”, diz vereador Pank nome cogitado para 2020 em Canindé

Canindé – O cenário começa a ser desenhado em Canindé para 2020. A cidade ganha ...